O Pentágono destruiu os e-mails de um ex-oficial de inteligência ligado à investigação OVNI

Na véspera do relatório UFO ao Congresso dos EUA pela Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Inexplicáveis, uma revelação chocante emergiu.

Desde outubro de 2017, intriga e mistério cercaram Luis Elizondo , um ex-funcionário do Departamento de Defesa (DoD), que diz que durante seu tempo de trabalho dentro do Pentágono ele conduziu um estudo secreto de OVNIs conhecido como Programa de Identificação Avançada para Ameaças Aeroespaciais (AATIP) . Agora, mais de três anos e meio depois, o DoD admitiu que destruiu algumas das evidências mais cruciais que poderiam provar ou refutar o histórico de empregos de Elizondo – contestado pelo próprio Pentágono -. Esta divulgação é cortesia de várias solicitações da Lei de Liberdade de Informação enviadas por nosso colaborador John Greenewald, do The Black Vault, para acessar os e-mails do ex-oficial. Em uma carta de resposta, o DoD disse: “Após extensas pesquisas em arquivos e registros eletrônicos OUSD (I&S), nenhum registro do tipo que você descreveu pôde ser identificado [e-mails de Elizondo contendo as palavras ‘não identificado’]. Observe que os e-mails de ex-funcionários do Departamento de Defesa (DoD) não são retidos, a menos que sejam considerados registros históricos e sejam retidos pelo National Records Center. No momento não há contas de e-mail para o Sr. Elizondo. Acreditamos que os métodos de pesquisa foram apropriados e, se existissem, seria razoável esperar que produzissem os registros solicitados. ‘

elizondo-no-records-letter

Em resposta, Greenewald enviou outro pedido de esclarecimento sobre o assunto. E o DoD confirmou – quase dois meses depois de escrever a carta – que sua determinação final equivale a que os e-mails de Elizondo sejam destruídos sem backup disponível. E além da confirmação da destruição dos e-mails, não oferecem uma declaração oficial que explique ou amplie a situação. “O que não está claro é se o protocolo autorizou ou não a eliminação desses registros eletrônicos. Para remover registros como esses, os procedimentos estabelecidos pela agência – chamados de ‘programas de retenção de registros’ – devem atender a certos pré-requisitos para exclusão ou destruição de arquivos ”, explica Greenwald. “No entanto, após extensa investigação sobre essas horas, consulta com Elizondo sobre seu histórico de empregos e um esforço de quase dois meses para obter esclarecimentos do Departamento de Defesa sobre o que os autorizou a fazer isso, parece que não pode haver um autorização apropriada que pode ser citada para que essa destruição tenha ocorrido. ‘

elizondo-deleted-emails2

Resumindo, depois de repetidos esforços para consertar o último, o Departamento de Defesa foi continuamente incapaz de citar qualquer protocolo, procedimento ou programa específico que autorizasse a destruição dos e-mails de Elizondo.

Ato deliberado?

Independentemente das programações de retenção ou exclusão de registros, muitos irão teorizar que a exclusão do e-mail foi outra tentativa de continuar a campanha de difamação contra Elizondo. Quando questionado sobre isso, o encaminhamento não quis especular.

“Não quero especular sobre a possibilidade de que tenha sido um ato intencional. Eu me fecho da ideia de que alguém em uma posição de autoridade destruiria deliberadamente registros de importância histórica com o propósito de ofuscar e enganar; possivelmente cruzando os limites da atividade criminosa ”, disse Elizondo. “Por isso, prefiro que o sistema responda à sua consulta. No entanto, não é surpreendente para muitos que durante os últimos 3 anos fui atacado por alguns no Pentágono em retaliação (por vazamento de informações), o que continua até hoje. Eu realmente espero que isso não esteja relacionado.”

Fontes: The Black Vault e Mystery Planet

Weslem

Weslem Andrade é formado em Artes plásticas pela Universidade Federal de Uberlândia. Virou pesquisador de Ufologia em 2001, após ter o que julga ser o seu principal avistamento ufológico. Tal experiência e engajamento em pesquisas, culminou com a criação do blog ETs & ETc..., em agosto de 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.