NASA lançará missão ‘prioritária’ para explorar cúpulas misteriosas na Lua

A lista de investigações científicas da NASA na Lua continua a crescer à luz de seus ambiciosos planos de devolver os astronautas à superfície lunar. A agência espacial está divulgando uma nova “prioridade máxima”: explorar características geológicas intrigantes chamadas Gruithuisen Domes, dois misteriosos montes de rocha granítica que os cientistas suspeitam terem sido formados por magma rico em sílica.

O que os torna tão incomuns é o fato de que esse tipo de magma geralmente só se forma na Terra na presença de água e atividade vulcânica causada pela mudança de placas tectônicas – nenhuma das quais está presente na Lua. “Temos um mistério lunar em nossas mãos! As cúpulas de Gruithuisen são um enigma geológico”, disse a cientista da NASA Caroline Capone. “Com base nas primeiras observações de naves espaciais e telescópicas, há muito se suspeita que essas cúpulas sejam compostas de magma rico em sílica, de composição semelhante ao granito.

A NASA planeja enviar um lander e um rover para as cúpulas de Gruithuisen, como visto neste mosaico de imagens da câmera LRO. As cúpulas estão localizadas a 36,3°N, 319,8°E. Imagem de 55 km (34 mi) de largura, o norte está para cima. Crédito: NASA/GSFC/Arizona State University.

O verdadeiro mistério é como esses magmas silícicos podem se formar lá.” “Para realmente entender essas características intrigantes, precisamos visitar as cúpulas, explorá-las do solo e analisar amostras de rochas”, acrescentou.

Para isso, já está sendo planejado o envio de dois conjuntos separados de instrumentos científicos para a superfície lunar, um dos quais observará de perto essas formações enigmáticas. A agência espera alavancar suas conexões privadas da indústria espacial para lançar o Lunar Vulkan Imaging and Spectroscopy Explorer (Lunar-VISE), um conjunto de cinco instrumentos, dois dos quais serão montados em um módulo de pouso estacionário e os três restantes em um rover móvel.

Este último explorador robótico será precisamente aquele que terá dez dias terrestres para escalar o topo de uma das duas cúpulas de Gruithuisen e elucidar sua composição química, com a esperança de descobrir suas origens. A outra missão, chamada Lunar Explorer Instrument for Space Biology Applications (LEIA), “vai estudar os efeitos da baixa gravidade da Lua e do ambiente de radiação na levedura, um organismo modelo usado para entender a resposta e o reparo de danos ao DNA”, Joel Kearns, vice-presidente administrador associado para exploração na Diretoria de Missões Científicas da NASA, detalhado em um comunicado. A NASA espera lançar essas duas cargas úteis para a Lua até 2026, se tudo correr conforme o planejado.

Fonte: NASA / DM . Edição: MP .

Eu queria que a NASA explicasse mesmo os mistérios abaixo, DUVIDO que fale alguma coisa:

Weslem

Weslem Andrade é formado em Artes plásticas pela Universidade Federal de Uberlândia. Virou pesquisador de Ufologia em 2001, após ter o que julga ser o seu principal avistamento ufológico. Tal experiência e engajamento em pesquisas, culminou com a criação do blog ETs & ETc..., em agosto de 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.