NASA admite que evidências da existência do Planeta Nove são válidas

Não, não estamos falando de recolocar Plutão na categoria de planeta, sendo, portanto, o nono planeta do Sistema Solar. Há um bom tempo, astrônomos acreditam que exista um objeto espacial de proporções suficientes para ser considerado um planeta no Cinturão de Kuiper, mas, até o momento, nada foi devidamente confirmado. Agora, a NASA admite que as evidências da existência do Planeta Nove são difíceis de ignorar.

Sabe-se que por ali existe o tal Planeta Nove por conta de sua ação gravitacional em outros objetos já detectados na região, fazendo com que eles se comportem de maneiras estranhas, mas esse comportamento seria justificado pela presença de um objeto grande e massivo que os “puxa” em sua direção.

O possível futuro nono planeta do Sistema Solar deve ser um local extremamente frio, graças à sua posição extrema em relação ao Sol, e, de acordo com Konstantin Batygin, astrofísico da Caltech, “existem agora cinco linhas diferentes de evidências observacionais que apontam para a existência do Planeta Nove”.

Agora, cientistas e astrônomos da NASA vêm trabalhando com afinco para conseguir detectar, de fato, o tal planeta, mas a tarefa não é nada fácil, pois, como ele fica escondido na borda do Sistema Solar, ele não reflete muito brilho para ser capturado por telescópios.

Nota ETs & ETc…: A pergunta que não quer calar: Poderia ser este nono planeta o mítico NIBIRU? A história de NIBIRU conta que o tal planeta faria uma longa órbita ao redor da nossa estrela, o Sol, e que passaria próximo à Terra de 3.600 em 3.600 anos, causando terríveis cataclismos no nosso balão azul. Acredita-se que o grande dilúvio da Bíblia, possa ter ocorrido por conta da aproximação do tal NIBIRU. Será que estamos próximos disso???

Fontes da notícia: BGR e CanalTech

Weslem

Weslem Andrade é formado em Artes plásticas pela Universidade Federal de Uberlândia. Virou pesquisador de Ufologia em 2001, após ter o que julga ser o seu principal avistamento ufológico. Tal experiência e engajamento em pesquisas, culminou com a criação do blog ETs & ETc..., em agosto de 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *