Existem naves alienígenas nos anéis de Saturno? A estranha afirmação de um ex-cientista da NASA

Alguns anos antes de sua morte em 2018, o Dr. Norman Bergrun, um cientista que trabalhou por 12 anos na NASA, afirmou que enormes “naves alienígenas vivas” estavam “proliferando” nos anéis de Saturno. Bergrun , um engenheiro que também serviu no National Advisory Committee for Aeronautics (NACA) e trabalhou com a Lockheed Martin em alguns dos projetos aeroespaciais mais importantes e secretos do país, chamou a atenção com sua teoria favorita de que inteligências extraterrestres estão presentes em nosso sistema solar, mas os cientistas não o reconheceram. De fato, foi em seu controverso livro de 1986, Ringmakers of Saturn , que ele apresentou pela primeira vez a teoria radical de que naves alienígenas existem em nosso sistema solar e que ele as viu nos planetas anelados do sistema solar, mais notavelmente Saturno.

ringmakers1

Segundo Bergrun, o escrutínio das imagens obtidas durante os sobrevôos das sondas Voyager revelam estranhos objetos próximos aos anéis do planeta gasoso, onde podem ser observados até mesmo os “exaustores” dos motores de naves alienígenas, cuja proliferação seria acelerada e atingindo um estágio “crítico”. O ex-NASA explicou que os anéis de Saturno, Urano e Júpiter estavam sendo criados por alienígenas como fonte de energia ou para obter recursos deles. Além disso, ele sugeriu que esses dispositivos poderiam ser considerados “vivos” porque são capazes de funções essenciais de sistemas biológicos, como autorreplicação e automanutenção.

VOCÊ NÃO PODE PERDER ESSA OPORTUNIDADE.
VOCÊ NÃO PODE PERDER ESSA OPORTUNIDADE.

Este último coincide com as teorias propostas por alguns teóricos, como Arwen Nicholson e Duncan Forgan da Universidade de Edimburgo, que sugeriram há uma década que nosso universo poderia ser povoado por miríades de sondas alienígenas auto-replicantes .

Pastores Espaciais Não Identificados

Além do inegável prestígio e currículo de Bergrun, que de certa forma faz com que sua teoria —certamente impensável e omitida se não viesse de quem vem— ser considerada, é óbvio que há uma explicação natural para a atividade descrita pelo cientista . Embora alguns detratores tenham apontado para movimentos das sondas Voyager que causaram as irregularidades na sequência de imagens dos anéis de Saturno, a verdade é que este mundo e suas 82 luas – o máximo para um planeta do sistema solar – estão repletos de características surpreendentes . Da impressionante e misteriosa nuvem hexagonal no pólo norte do planeta aos chamados “satélites pastores”.

Os satélites pastores são as menores luas de Saturno cuja influência gravitacional confina o material em alguns anéis planetários limitando regiões muito estreitas. O material do anel que orbita próximo ao satélite pastor é normalmente enviado de volta ao anel, enquanto outro material do anel é ejetado para fora ou acaba caindo no satélite pastor. No entanto, às vezes temos o que poderíamos chamar de pastores espaciais não identificados. Um exemplo claro pode ser visto na imagem a seguir obtida pela sonda Cassini:

cassini-ring

VOCÊ NÃO PODE PERDER ESSA OPORTUNIDADE.
VOCÊ NÃO PODE PERDER ESSA OPORTUNIDADE.

De acordo com a descrição da NASA : “Uma quebra brilhante no estreito anel F de Saturno sugere que ele pode ter sido perturbado recentemente. Este recurso provavelmente não foi causado pela lua Pandora (50 milhas ou 81 quilômetros de diâmetro) aparecendo nas proximidades no canto inferior direito. Provavelmente foi criado pela interação de um pequeno objeto embutido no anel e material no núcleo do anel. Os cientistas às vezes se referem a esses recursos como “jatos”. “Como esses corpos são pequenos e embutidos no próprio anel F, eles são difíceis de detectar na resolução disponível para a sonda Cassini da NASA. Em vez disso, seu efeito revela sua presença, e os cientistas usam a espaçonave Cassini para estudar esses furtivos escultores de anéis F.” Observe aqui que a própria agência não especifica —ou melhor, não pode especificar— que tipo de objeto está causando essas quebras nos anéis. Na verdade, ele os chama de “escultores furtivos”, um termo semelhante ao que Bergrun usa no título de seu livro mencionado acima, que se traduz como Os Construtores de Anel de Saturno .

Chamativo, para dizer o mínimo… Talvez o recente Projeto Galileo pudesse dar uma olhada neste mundo gigante e seus arredores lotados para possíveis assinaturas tecnológicas alienígenas.

Fonte: Mystery Planet

Weslem

Weslem Andrade é formado em Artes plásticas pela Universidade Federal de Uberlândia. Virou pesquisador de Ufologia em 2001, após ter o que julga ser o seu principal avistamento ufológico. Tal experiência e engajamento em pesquisas, culminou com a criação do blog ETs & ETc..., em agosto de 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/etseetc/public_html/wp-includes/functions.php on line 5275