leis-da-fisica1

As leis da física são inteligência alienígena?

em novembro 22 | em Astronomia, Bizarro, Ciência, Mistério, Notícia | por | com No Comments

Compartilhe com seus amigos terráqueos

Graças à boa vontade de Pamylla Oliveira, que se voluntariou a traduzir este artigo para o ETs & ETc… hoje podemos levar até você o artigo completo do astrofísico Caleb Scharf, que falamos superficialmente na postagem: Vivemos dentro de um ET? Artigo científico sugere isso…

A vida alienígena poderia ser tão avançada que se tornaria impossível distingui-la da física

Por Caleb Scharf

Ilustrações de Tianhua Mao

Tradução: Pamylla Oliveira

Talvez Arthur C. Clarke tenha sido estranhamente modesto. Ele uma vez apontou que qualquer tecnologia suficientemente avançada se tornaria indistinguível da mágica. Se você aparecesse em meio a camponeses da era paleolítica com seu Iphone e um par de tênis, você, sem dúvida, pareceria um ser mágico. Mas o contraste seria apenas mediano: os agricultores ainda o reconheceriam como basicamente um deles e talvez em pouco tempo já estariam tirando selfies. Mas e se a vida caminhou para tão longe que já não pareceria apenas com mágica, mas se pareceria com a física?

Afinal de contas, se o cosmos contém outras formas de vida e em algum ponto parte dessa vida evoluiu para além de nosso ponto de referência de complexidade e tecnologia, nós poderíamos considerar algumas possibilidades extremas. Os futuristas de hoje e os que acreditam na “singularidade” predizem que essa outra forma de vida e sua tecnologia pode ter ido tão além da nossa compreensão que nós nem perceberíamos quando estivéssemos olhando para ela. Isso ainda é apenas uma alegação apesar de que poderia explicar de forma clara porque ainda não vimos inteligência avançada na parte do cosmos que nos rodeia apesar do grande número de planetas em que eles poderiam aterrissar – o chamado paradoxo Fermi.

2

Por exemplo, se as máquinas continuarem a evoluir exponencialmente em velocidade e sofisticação, elas serão capazes, de um dia, decodificar a incrível complexidade da vida, dos átomos e moléculas até a inteiros biomas planetários. Presumidamente, a vida não precisa ser feita de átomos e moléculas mas poderia se constituir de qualquer bloco de construção que tivesse a complexidade necessária. Sendo assim, a civilização poderia então transcrever a si mesma e todo seu reino físico em novas formas. Assim, talvez nosso universo é uma das novas formas na qual alguma outra civilização transcreveu seu mundo.

Essas possibilidades podem parecer completamente intestáveis porque parte do conceito é que vidas suficientemente avançadas não se tornarão irreconhecíveis, mas, irão se misturar completamente no tecido do que nós percebemos como natureza. Mas, olhando através do fundo distorcido de um copo de cerveja, podemos escolher alguns fenômenos cósmicos que – por incrível que pareça – podem se encaixar nos requisitos.

Por exemplo, apenas cerca de 5% da massa de energia do universo consiste de matéria comum: prótons, nêutrons e elétrons dos quais somos compostos. Uma parte maior de 27% é considerada como invisível, substância ainda misteriosa. Evidências astronômicas para essa matéria escura gravitante são convincentes, apesar de ainda não sem questionamentos. Vastos halos de matéria escura parecem se esconder ao redor de galáxias, fornecendo massa que ajuda a manter as coisas juntas via gravidade. Em escalas ainda maiores, a topografia em forma de rede traçada por gases luminosos e estrelas também dá pistas dessa massa invisível.

Cosmologistas geralmente presumem que a matéria escura não possui uma microestrutura. Eles pensam que ela consiste de partículas subatômicas que interagem apenas via gravidade e força nuclear fraca e, portanto, se quebra em extensões tênues, inexpressivas. Eles possuem argumentos para apoiar esse ponto de vista, mas é claro que ainda não sabemos com certeza. Alguns astrônomos, notando inadequações sutis entre observações e modelos, tem sugerido que a matéria escura tem uma vida interna mais rica. Ao menos alguns componentes podem conter partículas que interagem umas com as outras via forças de grande amplitude. Ela pode parecer escura para nós, mas tem sua própria versão de luz que nossos olhos não podem ver.

2

Nesse caso, a matéria escura pode conter uma complexidade real, e talvez é aí onde toda a vida tecnologicamente avançada termina ou onde a maioria da vida sempre esteve. Que maneira melhor para fugir dos caprichos desagradáveis de uma supernova e de explosões de raio gama que adotar uma forma que é imune à radiação eletromagnética? Transfira seu mundo para a grande quantidade de matéria no lado escuro e pronto.

Se você é uma civilização que aprendeu a codificar sistemas vivos em substratos diferentes, tudo que você precisa é construir um sistema de transmissão de dados matéria normal-matéria escura: uma impressora 3D de matéria escura. Talvez as inadequações dos modelos astronômicos e das observações são evidências não apenas da auto interação entre a matéria escura mas da matéria escura que está sendo manipulada artificialmente.

Ou para ir um passo adiante, talvez o comportamento da matéria normal que atribuímos a matéria escura é criado por alguma coisa a mais: um estado vivo que manipula matéria luminosa para seus próprios propósitos. Considere que no presente não identificamos nem as partículas da matéria escura nem encontramos alternativas convincentes para nossas leis da física que poderiam explicar o comportamento de galáxias e aglomerados de galáxias. Seria uma explicação em termos de vida menos plausível que uma falha das leis estabelecidas?

Parte do tecido do universo é produto de inteligência

O universo faz outra coisa divertida e inexplicável. Notadamente, ele começou a expandir de forma acelerada há aproximadamente 5 bilhões de anos atrás. Esta aceleração é convencionalmente obtida pela energia escura. Mas os cosmologistas não sabem porque a aceleração cósmica começou quando começou. Na verdade, uma explicação comum é que o começo tem a ver com a vida – um argumento antrópico. A energia escura não se tornou significante até tempo suficiente ter passado para que a vida se apossasse da Terra. Para muitos cosmologistas, isso significa que nosso universo tem que ser uma parte de um vasto multiverso onde a força da energia escura varia de lugar para lugar. Nós vivemos em um lugar adequado para vida como a nossa. Em outro lugar, a energia escura é mais forte e separa o universo muito rapidamente para que estruturas cósmicas e vida possam criar raízes.

Mas talvez haja outra razão para a coincidência do tempo: a energia escura está relacionada com as atividades dos seres vivos. Afinal, qualquer vida primitiva no universo já teria experimentado 8 bilhões de anos de evolução no momento em que a expansão começou a acelerar. É uma extensão da ideia, mas talvez há algo sobre a vida em si mesma que afete o cosmos ou talvez aqueles cidadãos mais bem evoluídos (do universo) decidiram interferir com a expansão.

Crédito: http://nautil.us/

Crédito: http://nautil.us/

Há até possíveis motivações para essa ação. A vida absorve energia de baixa entropia (que é a luz visível do sol), faz um trabalho útil com essa energia e despeja energia de alta entropia de volta para o universo como calor residual. Mas se o universo ao redor ficar muito quente – muito preenchido com resíduo térmico – as coisas parariam. Por sorte vivemos em um cosmos que se expande e se resfria constantemente. Que melhor investimento de longo prazo para uma vida hipotética de 5 bilhões de anos atrás que estar em um universo que se resfria ainda mais rápido? Na verdade, ela poderia lamentar essa sua decisão: centenas de bilhões de anos mais tarde o aceleramento da expansão poderia diluir a matéria tão rapidamente que iriam se esgotar as fontes de energias das civilizações. Também, um universo que acelera não fica frio para sempre, mas eventualmente chega a uma temperatura mínima.

Uma ideia para o mecanismo de expansão da aceleração cósmica é chamada quintessência, relativa ao campo Higgs que permeia o cosmos. Talvez alguma vida inteligente a 5 bilhões de anos percebeu como ativar esse campo. Como? Pode me bater, mas é um pensamento provocativo, e tem eco em alguns dos pensamentos do cosmologista Freeman Dyson, famoso pelo artigo “Time Without End” (Tempo Infinito), onde ele olhou para a habilidade da vida agir, em um futuro muito, muito distante, em uma escala astrofísica.

Uma vez que começamos a propor que a vida poderia ser parte da solução para os mistérios cósmicos, não há fim nas possibilidades divertidas. Embora a vida da matéria escura seja uma ideia bastante exótica, ainda é provável que possamos reconhecê-la e até capturá-la em nossos laboratórios algum dia (ou sermos capturados por ela). Nós podemos cair em um buraco de coelho diferente considerando que não reconhecemos vida avançada porque esta forma uma parte integral e insuspeita do que nós consideramos como o mundo natural.

O desejo da vida de evitar problemas aponta para algumas opções. Se ela tem uma chance, a vida sempre procura por meios de diminuir seu risco existencial. Você não constrói seu ninho no galho mais fraco ou produz trilhões de clones de um único tipo de célula senão construir alguma variação e cópia de segurança.

Talvez haja algo sobre a vida em si mesma que afete o cosmos

Uma espécie pode atenuar o risco espalhando, descentralizando e semeando o máximo de material possível. Nesse contexto, vidas hiper avançadas vão procurar por meios de se livrar da localidade física e maximizar redundância e flexibilidade. O campo quântico oferece boas opções. O cosmos já é repleto de energia eletromagnética. Hoje, a qualquer instante, aproximadamente 400 fótons de radiação de micro-ondas cósmicas estão fluindo por qualquer centímetro cubico de espaço livre. Elas coletivamente têm menos energia que partículas comuns como prótons e elétrons, mas são numericamente mais vastas. Elas carregam muito potencial de dados. Além disso, poderíamos imaginar que esses fótons são inteligentemente quantum-mecanicamente entrelaçados para ajudar com o controle de erros.

Armazenando seus dados essenciais em fótons, a vida poderia dar a si mesma um sistema de backup distribuído. E poderia ir além, manipulando novos fótons emitidos pelas estrelas para ditar como eles iriam interagir com a matéria. Frentes de radiação eletromagnética poderiam estar se estendendo pelo universo para pôr em movimento correias de química interestelar ou planetária com tempo certo, explorando interferências de onda e excitação de energia em átomos e moléculas. O escritor de ficção cientifica Stanislaw lem propôs uma ideia semelhante, envolvendo neutrinos ao invés de prótons, no romance His Master´s Voice.

Essa é uma maneira pela qual a vida poderia desaparecer para a física comum. Mas até essas ideias rodeiam as mais inquietantes extrapolações.

No fim do romance de ficção cientifica de Carl Sagan, Contato, de 1985, o protagonista segue a sugestão de um extraterreste para estudar os números transcendentais. Depois de computar 1020 posições, ela encontra uma mensagem artificial clara embutida nos dígitos desse número fundamental. Em outras palavras, parte do tecido do universo é produto de uma inteligência ou talvez até a própria vida.

Essa é uma grande reviravolta para um livro. Talvez vidas hiper avançadas não sejam apenas externas. Talvez elas já estejam em volta de tudo. E estão embutidas no que nós percebemos como a física em si, do mais básico comportamento das partículas e campos até o fenômeno da complexidade e emergência.

Em outras palavras, a vida pode não apenas estar nas equações. Ela pode ser as equações.

Caleb Scharf é um antropofisico, o direto de Astrobiologia da Universidade de Columbia de Nova York, e um fundador do yhousenyc.org, um instituto que estuda consciência em humanos e máquinas. Seu último livro é The Copernicus Complex: Significance in a Universe of Planets and Probabilities. (O Complexo de Copernico: Significância em um universo de planetas e probabilidades)

Esse artigo foi originalmente publicado em Nautilus Cosmos em novembro de 2016.

Assine ETs & ETc... é grátis
Seu nome
Seu e-mail *
 
 

anuncio canecas 2

etseetc_logo_horizontal2

.

.

.

Weslem
Links ETs & ETc...:
FacebookTwitterYouTubeGaleria Nave MãeCitações relevantesET-MEMES
ATENÇÃO PARA AS REGRAS DOS COMENTÁRIOS - Não serão permitidas ofensas e palavras de baixo calão ou "gracinhas" ofensivas ao tema ou as pessoas. Antes de criticar as postagens do Blog, leia nossa política. Você pode criticar as postagens à vontade, desde que seja com educação. Caso contrário, seu comentário não será publicado e havendo persistência, será banido dos comentários. Obrigado pela compreensão.
Compartilhe com seus amigos terráqueos
Pin It

Terráqueo, comente com seu Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Registro de Domínios e Hospedagem de Sites Hostmidia

Scroll to top
ChatClick here to chat!+
Newsletter Powered By : XYZScripts.com
UA-36226169-1