capa varginha

Disco voador assustou Varginha 26 anos antes do “Caso Varginha”

em novembro 29 | em Astronomia, Ciência, Contato Imediato, Depoimentos, Mistério, Notícia | por | com 4 Comments

Compartilhe com seus amigos terráqueos
1970 - Disco Voador parecia querer pousar em Varginha

1970 – Disco Voador parecia querer pousar em Varginha

O Portal G1 publicou uma matéria muito interessante. Seria a aparição de um Disco Voador em Varginha 26 anos antes do mundialmente conhecido Caso Varginha. Confiram a matéria do G1 e mais abaixo vejam a transcrição da matéria do jornal da época, que eu fiz com muita dificuldade, pois o jornal está muito difícil de ler.

Este caso, o qual não tinha conhecimento, pelo que se apresenta na matéria jornalística, foi muito vultuoso e importante. O Disco voador foi visto por muitas pessoas e em várias cidades, inclusive sobre o famoso Jardim Andere, que foi o local onde as três meninas viram uma das criaturas agachada próxima a um muro em 1996.

Matéria do G1:

A suposta aparição do ET de Varginha (MG) no dia 20 de janeiro de 1996 ficou conhecida em todo o mundo. No entanto, a “Cidade do ET” pode ter sido visitada pelos extraterrestres bem antes dessa data. Pelo menos é o que afirma uma reportagem publicada em novembro de 1970 por um jornal da cidade, 26 anos antes da famosa aparição.

O suposto contato foi registrado no jornal “Tribuna Varginhense”, do dia 29 de novembro de 1970. E agora, 44 anos depois, foi relembrado pelo jornalista Marcus Madeira.

“Eu sou aqui de Varginha e não tinha ouvido falar como jornalista a respeito desse caso. Quando eu vi, eu achei interessante e dei como manchete no jornal”, disse Madeira.

A manchete do jornal era clara: “Disco voador queria descer na cidade”. Era o que o jornalista e então dono do jornal, Oscar Pinto, tinha ouvido das testemunhas. A reportagem falava do pânico gerado em centenas de pessoas depois de terem visto o Ovni. Na época, a publicação trouxe até a história de uma mulher que desmaiou por causa do susto. Moradores também relataram por onde o suposto disco voador teria passado, bem perto das casas.

O aposentado Geraldo Bichara se lembra bem da história. Ele tinha uma barbearia na cidade e foi um dos entrevistados da reportagem sobre o caso.

“Um objeto não identificado passou sobre a Rua Rio de Janeiro e passando por essa via, queimou vários transformadores, deu problema na iluminação, defeito em carros que passavam e queimou geladeiras nas casas”, relembra o aposentado sobre o mistério, que nunca foi esclarecido.

Transcrição da matéria do jornal (por Weslem Andrade):

“Terça-feira passada, por volta das 19 horas, a cidade foi surpreendida com a presença de um disco voador, que provocou o pânico em centenas de pessoas, e que tem sido motivo de controvérsias e conjecturas das mais desencontradas. Segundo os que viram o estranho objeto, e entre eles há nomes que merecem crédito e respeito, o disco esteve por alguns minutos parado sobre a Vila Mendes, às vezes inteiramente silencioso, outra vezes emitindo um estranho ruído.

E suas possantes luzes, que uns afirmam ser sempre brancas, enquanto outros falam em vermelho e verde, causavam arrepios nos mais imp’ressionáveis. Moradores da rua Rio de Janeiro são unânimes em atestar que o disco, de grandes proporções e cor escura, pretendia aterrisar, pois passou sobre aquela autura em pequena velocidade e quase tocando os telhados das casas mais baixas. O disco voador, depois de causar todo esse alvoroço, deixou a cidade, dirigindo-se para leste, passando por sobre a Usina e seguido em direção à rodovia Fernão Dias, sendo visto ali por vários momentos. Também em Três Corações, foram muitos os que registraram a passagem do aparelho.

Mulher desmaiou de medo

Na Vila Mendes, segundo a reportagem conseguiu apurar, uma senhora desmaiou ante a visão do disco, acreditando que seria o fim do mundo. Mesmo depois de remediada, ainda ficou em prantos durante muitas horas. Pescadores que se achavam nas margens do rio Verde, nas proximidades da Coma testemunharam a presença do disco voador, tendo alguns esclarecido que ele esteve estacionário no espaço, por cima da Coma e do Cafá Solúvel, momento em que dirigiu suas estranhas luzes para o clube campestre.

Entre os que viram, na cidade, o famoso disco voador, contam-se os drs. Ubirajara Pires e Vivaldo Ferreira Garcia, o sr. Geraldo Bichara, o sr. Carlos Mendes, o sr. Fernando Maurício Gomes e outros. No Jardim Andere, uma criança se assustou ao ver o objeto e correu para casa anunciando a passagem de um cometa.
Segundo informações chegadas à nossa redação mais de dez cidades próximas também foram visitadas pelo objeto espacial não identificado.”

Compartilhe com seus amigos terráqueos
Pin It

Comentários no Facebook

« »

Registro de Domínios e Hospedagem de Sites Hostmidia

Scroll to top
ChatClick here to chat!+
Newsletter Powered By : XYZScripts.com
UA-36226169-1