quase cubo2

Ferro Wolfsegg – 60 milhões de anos de um artefato não natural

em junho 18 | em Análises, Arqueologia, Ciência, Mistério, Notícia | por | com 3 Comments

Compartilhe com seus amigos terráqueos
Ferro Wolfsegg

Ferro Wolfsegg

No ano de 1885 dC, um operário chamado Reidl, que trabalhava em uma fundição em Schndorf / Vcklabruck (Áustria), fundada por Isidor Braun (1801-1866), quebrou um bloco de carvão marrom que tinha sido extraído em Wolfsegg. Ele encontrou um incomum “cubo” de metal, na realidade não é bem um cubo como muitos sites e ufólogos divulgam. Uma descrição melhor seria esta abaixo:

“O objeto era quase um cubo, com duas de suas faces opostas ligeiramente arredondadas. Ele media 67 milímetros por 47 milímetros, sendo esta última medida tomada entre as duas faces arredondados. Ele pesava 785 gramas. Uma incisão muito profunda o cercava. Sua composição era de aço duro com níquel e carbono. Ele não possuia enxofre e, portanto, não era pirita”.

O depósito de carvão Terciário em que ele foi incorporado é geralmente datado de cerca de 60 milhões de anos.  O operário Reidl, e/ou os seus companheiros de trabalho acreditaram ter encontrado um objeto de metal raro e significativo, pois levaram-no para o seu chefe. O filho de Isidor Braun, o fundador das minas, levou o artefato para o Heimathaus (Museum) em Vcklabruck. Em 1886, o engenheiro de minas Adolf Gurlt (Professor de Geologia na Universidade de Bonn) sugeriu que sua origem era meteórica.

Um elenco é mantido no Oberosterreichisches Landes museum em Linz, onde o objeto original foi exibido 1950-1958. Em 1966-1967, o objeto foi analisado no Museu de História Natural de Viena, com micro-análise por feixe de elétrons, que não encontrou vestígios de níquel, de crómio ou de cobalto no ferro, sugerindo que não era de origem meteórica, enquanto a falta de enxofre mostra que não era um pirite. Devido ao seu baixo teor de magnésio, o Dr. Gero Kurat (nascido em 1938), do Museu e do Dr. Rudolf Grill (1910-1987) da Geologische Bundesanstalt de Viena pensou que poderia ser de ferro fundido. Uma investigação mais aprofundada por Hubert Mattlianer, em 1973, concluiu que tinha sido feito usando a Cera derretida (cera perdida), uma técnica.

Wolfsegg Iron

Wolfsegg Iron

Alguns dizem que as bordas eram afiadas e em linha reta, e não havia dúvida de que se tratava de um instrumento de máquina feita de tal forma que parecia parte de um instrumento muito maior. Ele era feito de ferro, carbono, e um traço de níquel. O cubo medido 2 1/2 “por 1 4/5”, pesando 785 gramas, e tinha uma incisão que corria em torno dele horizontalmente. O “cubo” foi dito ter uma gravidade específica de 7,75. Mais tarde, os testes confirmaram que ele teria sido fabricado artificialmente.

O “Ferro Wolfsegg” (o quase cubo) é reivindicado por alguns como um artefato fora de lugar, e é muitas vezes indicado como um fato da literatura paranormal que desapareceu sem deixar rastro, em 1910, do Museu de Salzburgo. Foi no Museu de Heimathaus em Vöcklabruck, Áustria, que  a foto acima foi tirada. Tem também sido erroneamente descrito como “um cubo de aço maquinado perfeitamente”, mas como podemos ver não é. Porém não deixa de ser algo muito misterioso e não natural de 60 milhões de anos.

Fontes: Literatura ufológica, Wikipedia e VirtueSciense

Compartilhe com seus amigos terráqueos
Pin It

Comentários no Facebook

« »

Registro de Domínios e Hospedagem de Sites Hostmidia

Scroll to top
ChatClick here to chat!+
Newsletter Powered By : XYZScripts.com
UA-36226169-1